fbpx

Como funciona o algoritmo do Instagram em 2021

como funciona o algoritmo do instagram

Resumo do artigo:

Se você usa o Instagram para divulgar seu trabalho, precisa entender como funciona o algoritmo do Instagram. Leia este artigo e entenda o algoritmo.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Instagram e seu algoritmo sempre geraram muitas dúvidas, por isso, Adam Mosseri, Head da rede começou uma série de publicações para explicar como funciona o algoritmo do Instagram em 2021.

Leia o post ou veja o vídeo explicativo:

Adam Mosseri decidiu explicar algumas questões que geram muitas dúvidas:

  • Por que algumas das minhas postagens tem mais visualizações que outras
  • Como o Instagram decide o que me mostrar no explorar
  • Como o Instagram decide o que aparecerá primeiro para mim

Este é o link do post oficial

O Instagram possui vários algoritmos, um para cada parte, feed, stories, reels, explorar, e eles usam isso para entender o seu comportamento no APP e não fora dele.

A rede entende que os STORIES são para amigos mais próximos, provavelmente pessoas que você conhece pessoalmente ou tem muito contato. 

No explorar, como o nome sugere, é para algo novo, descobrir novas marcas, pessoas e conteúdo.

Como funciona no FEED e nos STORIES:

A maior parte do conteúdo que é classificado ali para você é de quem você segue, as exceções ficam por conta dos anúncios, que não são necessariamente de contas que você segue.

Esta é a primeira camada de informações que o algoritmo do FEED é STORIES usa para definir o conteúdo que você visualiza ali, daí então existe a segunda camada.

Eles chamam de SINAIS, existem milhares de sinais e eles incluem tudo, a hora que foi feita a publicação, se você está no app ou na web, a frequência com que você gosta de vídeos e existe uma ordem de relevância desses sinais:

Informações sobre as postagens:

são sinais sobre o quão popular uma postagem é – pense em quantas pessoas gostaram dela – e informações mais mundanas sobre o conteúdo em si, como quando foi postado, quanto tempo dura se for um vídeo e qual local, se houver, foi anexado a ele.

Ou seja, aqui entra o quanto essa publicação tem a tendência em ser uma boa publicação, a duração dela e até a relação que ela tem com o local que foi marcado.

Informações sobre a pessoa que postou:  

Isso nos ajuda a ter uma noção de quão interessante a pessoa pode ser para você e inclui sinais como quantas vezes as pessoas interagiram com essa pessoa nas últimas semanas.

Ou seja, a relevância do seu post também vai ser definida a partir do volume de interações que você recebeu, dos seus seguidores, nas últimas semanas. Por isso que quando você para de publicar e volta depois de um tempo, a tendência é que seu alcance seja menor.

Sua atividade:

Isso ajuda o Instagram a entender no que você pode estar interessado e inclui sinais como quantas postagens você curtiu.

Ou seja, aqui o Instagram leva em consideração como está seu “humor” e sua atividade na rede, o quanto você está interagindo com outras publicações.

Sua história de interação com alguém:

Isso dá ao Instagram a ideia de como você geralmente está interessado em ver postagens de uma pessoa em particular. Exemplo: Se você comenta ou não nas publicações de uma pessoa e se ela faz isso nas suas publicações também.

Aqui, leva-se em consideração a relação 1 para 1 com cada seguidor que você tem, ou seja, aqueles que você interagir mais, provavelmente vai ver mais e vice-versa, algo bem simples de entender.

Essas são algumas das suposições e avaliações que o Instagram faz para definir a probabilidade de você interagir com uma publicação. Existem muitas outras suposições.

No FEED, as cinco interações que eles examinam e que possuem um peso maior são:

  1. Tempo de consumo de um conteúdo
  2. Comentar
  3. Curtir
  4. Salvar
  5. Tocar na foto do perfil (visitar o perfil)

Quanto maior a probabilidade de realizar uma ação e maior o peso dela, maior a chance de você ver um conteúdo específico. Isso varia de acordo com o tempo.

O Instagram diz que tenta evitar com que você veja muitos posts do mesmo perfil, em sequência, no feed. 

Outro ponto que relataram é que até pouco tempo atrás, não mostravam muito no feed um post que havia sido publicado nos Stories e depois compartilhado no feed. Eles perceberam que isso era algo comum e deixaram de limitar o alcance desse tipo de repost de stories para feed.

Como o Instagram Ranqueia o EXPLORAR:

O Explorar mudou muito nos últimos tempos, hoje, a maior parte do conteúdo exibido ali é de contas que você não segue, justamente para ajudar na descoberta de novos conteúdos e contas.

Como é definido o que vai aparecer ali? Novamente eles olham para os SINAIS.

O que você gostou, salvou e comentou no passado.

Digamos que você tenha curtido alguns dos meus posts nos últimos dias. Na sequência, o algoritmo do explorar vai olhar para meu conteúdo e para os perfis que gostam do meu conteúdo e o que mais eles estão curtindo.

Ao fazer isso, o algoritmo entenderá quais são os conteúdos que fazem sentido para quem curtiu meu conteúdo.

Na prática, se você curtiu dicas de marketing médico, você pode abrir o explorar e ver posts sobre como melhorar seu engajamento no Instagram.

Depois que o Instagram encontrar um grupo de fotos e vídeos que você pode se interessar, ele vai classificar de acordo com o que o algoritmo julga que você estará interessado, semelhante a forma como fazem no feed e stories.

Aqui há um processo de previsibilidade e probabilidade de você executar alguma ação com aquele conteúdo. 

As ações mais importantes que eles tentam prever no explorar são:

  1. Curtir
  2. Salvar
  3. Compartilhar

Os sinais mais importantes no explorar são:

Informações sobre a publicação:

Examinam o quão popular a publicação parece ser. Eles olham para a rapidez com que outras pessoas estão curtindo o conteúdo, comentando, compartilhando e salvando. Esta sequência é mais importante para explorar do que feed.

Ou seja, se o seu conteúdo é algo que faz com que as pessoas querem interagir e compartilhar, a probabilidade de aparecer no explorar é muito maior do que um conteúdo que ninguém faça nada.

Seu histórico de interação com a pessoa que postou:

Mesmo que a pessoa que postou é alguém que você nunca ouviu falar mas, se você interagiu com essa pessoa, o Instagram entende que você está interessado no conteúdo. 

Confesso que isso me gerou dúvida mas, o que entendi é que, mesmo que você não siga a pessoa, se em algum momento você curtiu algo que ela falou ou interagiu de outra forma, o conteúdo dela pode passar a aparecer para você na aba explorar.

Sua atividade:

Análise do que você fez no passado, curtiu, salvou, comentou ou como interagiu com publicações no explorar, em outros momentos.

Análise básica daquilo que você já fez. Se você compartilhou um vídeo sobre mountain bike no passado, provavelmente você começará a ver mais conteúdo sobre isso no seu explorar. 

Informações sobre a pessoa que postou:

O Instagram vai avaliar quantas vezes você interagiu com o conteúdo daquela conta nos últimos tempos e, a partir disso, começará a exibir conteúdos relacionados a esse perfil ou ao tema desse perfil para você.

É a atualização do diga-me com quem andas e te direi quem és, avalia o que você fez no passado em um determinado perfil para exibir conteúdo relacionado.

O explorar não é o local que você vai ver conteúdo fora da sua bolha, ou seja, fora daquilo que você gosta. 

Ver algo que perturba você ou que você não gosta no FEED, está relacionado a quem você segue. Na aba explorar não é bem assim, é algo que o Instagram vai evitar ao máximo.

Inclusive, a rede encoraja os usuários a sinalizar como algo perturbador e marcar como não quero mais ver isso, porque assim, o algoritmo entenderá que aquele tipo de conteúdo não é para ser mostrado a você

O explorar é sua bolha!

Como o Instagram classifica os REELS:

Os reels foram projetados para entretenimento puro! 

Assim como na aba explorar, a maior parte do conteúdo exibido no feed dos reels será de contas que você não segue.

O processo de classificação é bem parecido com o que foi citado anteriormente, primeiro vem o que o algoritmo entende que você vai gostar e em seguida, ordenam com base no que consideram que você vai achar interessante.

O ponto central dos reels é entreter e divertir, assim como os filmes do cinema, há um esforço para exibir criadores menores (perfis menores) nos reels.

As previsões mais importantes, levam em consideração a probabilidade de você assistir os reels até o final, curtir o conteúdo e ir até a página do áudio dele. Isso mostra se aquele reels inspirou você a fazer seu próprio reels ou não.

Os sinais mais importantes para os reels são:

Sua atividade:

É avaliado quais reels você curtiu, comentou e interagiu recentemente. Isso ajuda a definir qual conteúdo pode ser relevante para você.

Ou seja, a famosa BOLHA, quanto mais você curtir reels de uma determinada trend, mais aquela trend aparecerá para você. 

Seu histórico de interação com a pessoa que postou

Como no explorar, é provável que o vídeo seja de alguém que você nunca ouviu falar mas, se você interagiu, o Instagram entende que você pode estar interessado no que aquele perfil compartilha.

Informações sobre o Reels:

Os sinais dos reels são bem específicos, o conteúdo do vídeo, a trilha sonora, o entendimento do conteúdo e se ele foi exibido na tela inteira ou só passou e também a popularidade dele.

Aqui é bem interessante entender que a atividade está sendo super avaliada, a escolha de trilha é importante, entender sobre as trends do momento tem um peso muito grande e também como as pessoas estão consumindo o reels.

Informações sobre a pessoa que postou

O Instagram considera a popularidade para ajudar a encontrar o conteúdo atraente entre todos que existem, é uma busca constante de achar quem vai curtir aquele conteúdo.

Uma declaração clara de que o Instagram busca ajudar contas menores a viralizar, clara tentativa de fazer com que os creators fiquem na plataforma e não migrem para outras.

Outros pontos importantes que ficam claros é que o Instagram não recomenda, ou seja, limita o alcance de reels com baixa qualidade, marca d’água do app vizinho e reels sobre questões políticas, figuras políticas, partidos ou funcionários do governo.

Se você quer entender como não arruinar seu Instagram, clique aqui.

Deixe seu comentário:

Gostou deste artigo?

Faça parte da minha newsletter semanal e recebe minhas novidades em primeira mão

Você provavelmente vai gostar destes artigos também:

Quer começar ou dar ritmo para seu Instagram?

Conheça meu Manual do Instagram de Sucesso